Eurico Borba, Relexões sobre a Crise Global ......

Sociologia´, Política e Religião

Textos

Para refletir


Para refletir

Não sei nem como começar. Tem tanta gente boa falando e escrevendo sobre a tragédia brasileira, que não teria nada de novo a dizer. Mas estou angustiado com dois aspectos que gostaria de compartilhar, com o maior numero possível de pessoas.
Em primeiro lugar, quero enfatizar minha convicção de que a maioria da população já ouviu falar sobre a gravíssima situação social, politica e econômica que vivemos, mas tenho a certeza que esta maioria não consegue avaliar a seriedade da mesma e o que nos reserva o futuro próximo, em 2019 e 2020: desemprego, recessão, violência, indisciplina generalizada, incapacidade do governo federal de pagar salários dos funcionários civis e militares, infraestrutura sucateada e muito mais.
Em segundo lugar verifico um perigoso desanimo e desinteresse da população com as próximas eleições, com a politica, o único caminho para iniciarmos uma penosa e demorada campanha para a retomada do desenvolvimento e da normalização das relações sociais da nossa sofrida sociedade. As pesquisas estão apontando para um alto nível de votos brancos e abstenções, da ordem de 40% do eleitorado - um escândalo. Todos podem e devem demonstrar sua indignação, mas precisam votar, escolher os melhores, caras novas competentes e honestas, não comprometidas com a atual corja de políticos, uma maioria de nojentos que devem sumir da vida publica.
O povo precisa saber que não há milagre a ser feito e que anos vão ser necessários para que o Brasil, destroçado como está, se erga para seu destino de nação desenvolvida, justa e democrática.

Por isso, indignado e preocupado com o futuro, sou pré candidato ao Senado pelo PSDB aqui do Rio Grande do Sul, deixado de lado pelo meu próprio partido que não diz o que o povo precisa saber, sem meias verdades ou omissões. A social democracia, além de ética, é democraticamente revolucionária privilegiando o equilíbrio das contas publicas e o social - educação de qualidade, saúde publica decente e segurança plena, privatizando o que for necessário e que não seja uma atribuição própria do Estado - esclarecendo que precisaremos de alguns anos de mais sacrifícios para sairmos do atoleiro em que nos metemos, priorizando os mais necessitados, a mais justa distribuição da renda, criando as condições necessárias para um futuro tranquilo para todos.
Preciso da ajuda de quem me lê e concorda com o que escrevi, divulgando este texto.
Obrigado.

Eurico de Andrade Neves Borba, 77 anos, aposentado, escritor, um dos fundadores do PSDB, ex professor e vice Reitor da PUC RIO, ex Presidente do IBGE, mora em Caxias do Sul/RS.
Eurico de Andrade Neves Borba
Enviado por Eurico de Andrade Neves Borba em 10/06/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras